Raios solares e vitamina D

Raios solares e vitamina D
04/09/2018

O Sol é essencial para a vida na Terra, e os efeitos da radiação solar sobre o ser humano dependem de vários fatores, como características individuais da pele exposta, intensidade, frequência e tempo de exposição, localização geográfica, estação do ano, período do dia e condição climática.

A vitamina D (calciferol) é produzida por meio da exposição da pele aos raios solares, porém a quantidade necessária de exposição para a síntese adequada dessa vitamina é uma questão difícil de definir e não pode ser quantificada como uma simples regra geral, uma vez que o nível de vitamina D sintetizada pelo indivíduo depende de diversos fatores.

Além disso, a exposição à radiação ultravioleta do tipo B (UVB) – que ativa a produção de vitamina D –, quando excessiva ou feita em horários inadequados, é reconhecida como fator carcinogênico. Vale salientar que muitas vezes é preciso realizar a suplementação dessa vitamina, para que as necessidades diárias sejam alcançadas. Por isso a utilização de suplementos tem se tornado comum, particularmente entre pessoas residentes em centros urbanos, expostas a níveis mais baixos de radiação solar.

Portanto, é ideal que haja moderação ao expor-se aos raios solares, além de acompanhamento médico para avaliar os níveis de vitamina D.

 

Referências bibliográficas

  • Bueno AL, Czepielewsky MA. A importância do consumo dietético de cálcio e vitamina D no crescimento. J Pediatr (Rio J). 2008 Set-Out;84(5):386-94.
  • Castro, LCG de. O sistema endocrinológico vitamina D. Arq Bras Endocrinol Metab. 2011 Nov;55(8):566-75.
  • Flor J, Davolos MR, Correa MA. Protetores solares. Quim. Nova. 2007 Ago;30(1):153-8. Disponível em: http://quimicanova.sbq.org.br/imagebank/pdf/Vol30No1_153_26-DV05137.pdf. Acesso em: 10 ago. 2018.
COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS