Cinco hábitos que prejudicam a sua imunidade

Cinco hábitos que prejudicam a sua imunidade
18/10/2019

Muitas pessoas acreditam que para ter uma boa saúde basta alimentar-se bem e praticar atividades físicas. Entretanto, essa rotina pode não ser suficiente para blindar o sistema imunológico. A qualidade do sono e até mesmo as relações interpessoais podem interferir na maneira que o corpo lida com os agentes infecciosos que causam doenças. Confira algumas atitudes que podem prejudicar as defesas do organismo:

Afastar-se de pessoas queridas

Pessoas que se sentem sozinhas estão mais sujeitas a quadros de inflamação e de ativação de vírus que costumam se aproveitar do sistema imune enfraquecido, segundo pesquisadores da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos. De acordo com o estudo, a solidão pode deixar o corpo mais vulnerável a doenças como herpes ou a quadros de inflamações crônicas, como artrite reumatoide e diabetes tipo 2.

Dormir pouco

Dormir mal pode causar muito mais que um dia inteiro de mau-humor. Segundo um estudo da Universidade de Surrey, no Reino Unido, a privação de sono durante várias noites seguidas afeta cerca de 700 genes e a produção de proteínas, inclusive daquelas ligadas ao estresse e ao combate a doenças e processos inflamatórios. Portanto, garanta algumas horas de sono tranquilo para ajudar o sistema imunológico a produzir as suas defesas.

Consumir álcool excessivamente

De acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Médica da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, o consumo de quatro a cinco doses de álcool por dia prejudica a capacidade do organismo de combater infecções virais, deixando o corpo mais suscetível a doenças.

Substituir o cigarro convencional pelo cigarro eletrônico

Digamos que fazer essa substituição é como trocar 6 por meia dúzia. Um estudo publicado na revista científica Thorax revelou que o vapor de cigarros eletrônicos pode ser o responsável por desativar as principais células do sistema imunológico no pulmão e aumentar as inflamações no organismo, mesmo em pessoas não-fumantes – os chamados fumantes passivos.

Estar sob estresse constante

Uma equipe da Universidade de Canergie Mellon, em Pittsburgh, identificou que o estresse prolongado é capaz de diminuir a sensibilidade das células do sistema imunológico ao efeito regulador do cortisol. Uma vez que o processo inflamatório é, em parte, regulado por esse hormônio, a inflamação pode fugir do controle.

Sendo assim, aliar bons hábitos alimentares e exercícios físicos a uma boa noite de sono e cuidados com a saúde – inclusive a mental, são excelentes maneiras de manter as defesas do corpo sempre alertas!

Fontes:

https://veja.abril.com.br/saude/solidao-parece-enfraquecer-o-sistema-imunologico/

https://www.em.com.br/app/noticia/tecnologia/2013/03/15/interna_tecnologia,357432/falta-de-sono-afeta-o-sistema-imunologico.shtml

https://veja.abril.com.br/saude/alcool-em-excesso-prejudica-a-capacidade-do-organismo-de-combater-infeccoes-virais/

https://vivabem.uol.com.br/noticias/redacao/2018/08/16/vapor-do-cigarro-eletronico-enfraquece-sistema-imunologico-no-pulmao.htm

https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/cientistas-descobrem-como-estresse-favorece-aparecimento-de-doencas-4477443

COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS